Campanula primulifolia

VU Vulnerável
Nome Comum:  
Nome Científico Completo:   Campanula primulifolia Brot.

AVALIAÇÃO DO RISCO DE EXTINÇÃO

CATEGORIA E CRITÉRIOS DA UICN

VU, Vulnerável

VU B1ab(iii,v)+2ab(iii,v)

Justificação da Avaliação

Campanula primulifolia é uma planta endémica do sudoeste da Península Ibérica cuja distribuição global se concentra em Portugal continental. A maioria da população nacional concentra-se nos arredores da serra de Monchique, contudo assinalam-se núcleos isolados no litoral alentejano, na serra do Caldeirão e na região Centro. Ocorre em sítios muito húmidos e sombrios, normalmente sob coberto de bosques e matagais ripícolas. N ão existe uma estimativa do tamanho da população nacional mas infere-se que esteja em declínio continuado, com base no desaparecimento recente de núcleos e de uma acentuada degradação do seu habitat. É avaliada como Vulnerável por apresentar reduzida extensão de ocorrência e área de ocupação, porque estão identificados declínios continuados no tamanho da população e na qualidade do seu habitat e porque apenas se identificam 8 localizações. Está sujeita a diversas pressões, destacando-se a expansão e gestão de povoamentos de eucalipto, a expansão de plantas exóticas nas linhas de água, os incêndios recorrentes e as alterações no balanço hídrico que possam secar as linhas de escorrência e as fontes permanentes. Estas pressões atuam frequentemente em conjunto, potenciando os seus impactos. Sugere-se que seja considerada espécie a proteger em Portugal e que sejam implementadas medidas para controlo de espécies invasoras na sua área de distribuição. Sugere-se ainda a salvaguarda do seu património genético e a criação de coleções de plantas vivas em jardins botânicos. A tendência populacional deverá ser acompanhada através de monitorização e deverá ser efetuada prospeção da espécie na região Centro.

MAPA DE DISTRIBUIÇÃO

- Registos de ocorrência da planta

Financiamento:
Coordenação:      Parceria:  Cofinanciamento: